quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Boas Festas!

A Direção da Associação Ambiental e Cultural KATAVUS tem a subida honra de enviar a seus Associados, Colaboradores e Amigos seu postal de BOAS FESTAS.
Cumprimentos natalícios.
Pela Direção
Manuel Duarte

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Conferência e apresentação de livro"Memória das Estrelas sem Brilho", sobre a I Guerra Mundial

A Associação Katavus leva a efeito, no próximo dia 14 de novembro, uma conferência comemorativa do centenário da I Grande Guerra. A sessão, com entrada livre e às 21h30, decorrerá no Auditório do Museu D. Diogo de Sousa, em Braga, tendo como conferencistas Norberto Amadeu Ferreira Gonçalves da Cunha, professor catedrático aposentado da Universidade do Minho e José Leon Machado, pseudónimo literário de José Barbosa Machado, professor de semiótica e de Língua e Culturas Portuguesas na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro.
Norberto Cunha intervirá com o tema “Motivações e Controvérsias da Participação de Portugal na I Grande Guerra”. José Leon Machado abordará seu romance de guerra e de amor “Memória das Estrelas sem Brilho”, que conta a história de um estudante universitário que interrompe o seu curso em Coimbra para comandar um grupo de expedicionários que o governo português enviou para as trincheiras da Flandres em 1917.
Fará a abertura da sessão e a apresentação dos conferencistas o presidente da Direção da Katavus, Manuel Duarte.



A Katavus pretende com esta ação comemorar o centenário da I Grande Guerra (1914-2014), podendo vir a realizar mais ações sobre esta temática nos anos seguintes até 2018. A direcção agradece o apoio do Museu D. Diogo de Sousa, da Junta de Freguesia de Palmeira e da Rádio Universitária do Minho.

quinta-feira, 7 de agosto de 2014

O Palácio D. Chica foi vendido?

De acordo com a agência noticiosa Urbi et Orbi-Comunicação, o Palácio D. Chica foi adquirido pelo empresário José Veloso de Azevedo. A agência revela poucos pormenores sobre este negócio. Nada sabemos, portanto, sobre os valores envolvidos ou as intenções do empresário relativamente ao imóvel classificado como Monumento de Interesse Público há pouco mais de um ano. 

Recordamos que, no início de 2004, a Caixa Geral de Depósitos procedeu à venda do imóvel em hasta pública por cerca de dois milhões de euros à imobiliária Europovoa – Construções e Imobiliária,Lda. com sede na Póvoa do Varzim e liderada por José Campos. Esta notícia gerou, na altura, uma grande contestação pública relacionada com supostos interesses imobiliários e alegada promiscuidade autárquica.

Logo, em 2004, o proprietário deu inicio a trabalhos de requalificação do palácio e recinto envolvente com o intuito de adaptá-lo a espaço de serviços e eventos festivos. Contudo, passados alguns meses, as obras foram interrompidas após denúncias populares da inexistência de parecer do então IPPAR (recorde-se que, na altura, o palácio estava classificado como Imóvel de Interesse Público) e licenças da Câmara Municipal de Braga. Além disso, uma área substancial da exuberante vegetação envolvente foi abusivamente abatida gerando justificada indignação pública. A partir de 2007, o palácio foi colocado à venda por 2,5 milhões de euros e entrou numa fase de verdadeiro abandono e ruína, sendo vítima de inúmeros actos de vandalismo.

A ser real este negócio, o nosso desejo é que o seu valor patrimonial e artístico seja devidamente salvaguardado. Aguardamos por isso atentamente novos desenvolvimentos.

quarta-feira, 4 de junho de 2014

Caminhada a favor da Liga Portuguesa Contra o Cancro


Esta caminhada solidária a favor da Liga Portuguesa contra o Cancro integra-se no programa das Festas de S. João. Tem início no Largo dos Penedos às 9:00 do dia 14 de Junho de 2014. O percurso inclui a visita guiada a duas ermidas dedicadas ao culto de S. João. A primeira é uma capela privativa pertencente ao Solar de Cabanas na freguesia de Dume. A segunda localiza-se em Adaúfe, no Lugar do Outeiro. O percurso a efectuar é de cerca de 6 Km e é considerado de grau de dificuldade fácil. 
Os interessados em participar podem inscrever-se até às 19:00 do dia 12 de Junho através dos seguintes contactos: katavus@gmail.com| psicooncologiabraga@gmail.com| 253 626 669 (Junta Freguesia Palmeira)

É necessário facultar para efeitos de seguro os seguintes dados: nome completo, Nº BI ou de Cartão de Cidadão, Idade ou data nascimento. O pagamento da inscrição tem o custo de 2 euros.

segunda-feira, 2 de junho de 2014

Extracto do texto "Palácio D. Chica - Uma agonia profunda" por Manuel Duarte

"(...) Sem pôr de parte algum exemplo luso similar, bastaria sair fronteira pelo nordeste deste Portugal e visitar Colombres, nas Astúrias, e, qual meio-irmão, deparar-se com o palacete da Quinta de Guadalupe, construído sob o estilo de arquitetura indiana pelo emigrante asturiano Iñigo Noriega Laso, cerca de 1906. Laso quis honrar sua esposa Dona Guadalupe Castro,dando à quinta e palacete seu nome. Atualmente, além da boa conservação e imagem que ostenta, este palacete serve de guarida e exposição a tão vasto, rico, expressivo Museu da Emigração Asturiana, da Fundação Arquivo de Indianos (www.archivodeindianos.es/). Que contraste, e assim não tão longe geograficamente! (...)" Manuel Duarte





"Palácio D. Chica - uma agonia profunda" - Entre Aspas de 2 de Junho de 2014


segunda-feira, 19 de maio de 2014

Katavus participa na Braga Romana com tertúlia sobre a obra "O Guerreiro Decapitado" de José Leon Machado


A Katavus participa na próxima edição da Braga Romana com a organização de uma tertúlia sobre a obra "O Guerreiro Decapitado" da autoria de José Leon Machado. O evento intitula-se "O Guerreiro Decapitado" - uma visão do território dos brácaros no século I D.C. A tertúlia conta com a participação do autor da obra, de Sérgio Guimarães dos Santos (professor e crítico literário) e de Manuela Martins (professora e investigadora universitária). O evento, que se realizará no próximo dia 21 de Maio no Museu D. Diogo de Sousa, terá animação dos gaiteiros dos Sons da Suévia. 


Sinopse da obra:

Século I da nossa era. Um jovem desce do seu povoado e vai trabalhar para uma vila perto de Bracara Augusta, a cidade que os Romanos construíam num outeiro. Na vila, o senhor lia Cícero nos intervalos da sesta, a senhora passava horas ao espelho a disfarçar as rugas com unguentos fenícios, o filho ia para os lados do Catavo encontrar-se com a amada – uma nutrida indígena que conhecia as artes de encantar bois –, e a filha dava passeios com o jovem brácaro pelos limites da vila, os cães atrás a cheirar toca de coelho. Poderia um Brácaro aprender latim, namorar a filha de um Romano e servir nas legiões do imperador sem esquecer a sua origem? História de amor, história de desespero pontuada de condescendentes sorrisos às coisas que o céu cobre sob o impassível olhar dos deuses.

terça-feira, 25 de março de 2014

Katavus elege novos corpos sociais

Realizou-se no passado sábado, dia 22 de março, com início às 17h, a Assembleia Geral da associação KATAVUS, que tinha na agenda de trabalhos a apresentação do relatório de atividades e contas de 2013, bem como a eleição dos corpos sociais para o próximo mandato. Seguiu-se ainda a apresentação do plano de atividades para 2014.
O presidente e restantes membros da Direção apresentaram os relatórios de atividades e de contas de 2013, que mereceram aprovação da Assembleia Geral.
À eleição para o biénio de 2014-2016 candidatou-se uma lista, que foi sufragada pelos associados presentes, tendo apresentado o seu programa de ação, incluindo o plano de atividades para 2014, o qual foi aprovado unanimemente.
A composição dos corpos sociais eleitos é a seguinte:

Direção
Presidente:
Manuel Duarte Silva
Secretário:
João Manuel Mouta Gomes
Tesoureiro:
Maria Etelvina Leite Nunes de Sá

Assembleia Geral (Mesa)
Presidente:
António José Gomes de Oliveira
Vice-Presidente:
Manuel Fernandes Barbosa
Secretário:
Hernâni Monteiro

Conselho Fiscal
Presidente:
Manuel António Pinheiro Vieira
Vogal:
João Manuel Soares
Vogal:
Rui José Ferreira

A KATAVUS pretende angariar novos associados, para alargar o âmbito das suas atividades e poder assim potenciar o contributo da associação para o desenvolvimento das vertentes cultural e de defesa do património histórico e ambiental na área do Cávado, a norte do concelho de Braga.

Apela, assim, aos amigos que se interessam por estes temas e que têm sentido cívico para participarem numa missão que é, ou devia ser, de todos! Juntem–se à KATAVUS para nos ajudarem nesta tarefa social. 

sexta-feira, 21 de março de 2014

Realização de Assembleia Geral e Assembleia eleitoral

No próximo dia 22 de Março, a Katavus realiza duas assembleias que têm como principal objectivo dar cumprimento das normativas associativas. Assim, pelas 16:00 a direcção apresentará aos sócios o plano de actividades e o relatório de contas relativos ao ano de 2013. Neste âmbito, serão também fornecidas várias informações decorrentes das actividades da associação. Uma hora depois, realizam-se eleições para a selecção dos corpos sociais para o biénio 2014-2016. No final terá lugar um verde de honra. Como tem sido habitual, estas actividades decorrerão no Restaurante Dona Cuca, na rua D. António Ferreira Gomes em Palmeira - Braga.

sábado, 8 de março de 2014

1º Aniversário da classificação do Palácio de D. Chica como Monumento de Interesse Público

Decorreu um ano sobre a publicação da Portaria nº 120/2013, de 8 de Março, através da qual o Palácio de D. Chica, situada na freguesia bracarense de Palmeira foi classificado como Monumento de Interesse Público.
A Direção da associação ambiental e cultural Katavus assinala esta efeméride e recorda a importância desta classificação que se deve traduzir em sinais claros de preservação deste ex-libris da arquitetura, classificado, e da recomposição da sua mata, compensando as perdas ali verificadas nos últimos anos, que diminuíram seu reconhecido “valor paisagístico de exceção”.

Palmeira, 8 de Março de 2014

A Direção