segunda-feira, 11 de julho de 2016

Um rio para o presente
Um rio para o futuro…

Workshop “O Desenvolvimento Sustentado das Zonas Ribeirinhas do Cávado e Homem”
Adaúfe, Braga, 1 de julho de 2016

Com esta atividade que a Katavus realizou, em parceria com a CIM do Cávado, na Junta de Freguesia de Adaúfe, pretendeu-se dar mais um contributo para a defesa e valorização do património natural e cultural dos rios Cávado e Homem, sensibilizando a população em geral para o potencial de valorização que os rios encerram, devido à multiplicidade de usos que a água e as margens propiciam e à riqueza de recursos existente.
Porém, nunca esquecendo que valorizar e desenvolver implica, antes de tudo, conservar, respeitar, preservar esse património natural e cultural que nos foi legado… Uma fruição cautelosa dos rios que atravessam as nossas terras, das suas paisagens e dos habitats aí existentes…
Diferentes “atores” estiveram representados, desde os ordenadores/cuidadores (CIM do Cávado, CMB, APA)  aos utilizadores, quer a nível profissional, quer desportivo, quer de simples lazer ou recreio. Associações de desenvolvimento local, ambientais e culturais, como a ATHACA, a Quercus e a ASPA,  fizeram-se representar igualmente. A UM, através do Departamento de Geografia, a contribuir com o seu conhecimento… Um Centro de Monitorização e Educação Ambiental, o CMIA de Viana do Castelo também trouxe a sua excelente experiência no terreno.

Foi muito interessante e profícuo o debate! Muito participado e enriquecedor!

Etelvina Sá








segunda-feira, 7 de março de 2016

Assembleia Geral e Assembleia Eleitoral realizaram-se no dia 5 de Março de 2016

Realizaram-se no passado sábado, 5 de março, a Assembleia Geral ordinária e a Assembleia Eleitoral para o biénio 2016-2018, sob a presidência de António Gomes de Oliveira, Presidente da Mesa da A.G..
Decorreram numa sala do Centro Cívico de Palmeira, durante a tarde.
A primeira tratou dos Relatórios de Atividades e de Contas relativos a 2015, detalhadamente explicados aos associados pela Direção da KATAVUS. Ambos os documentos foram aprovados por unanimidade.
Houve ainda um ponto na Agenda da assembleia, “Outros Assuntos”, em que foram debatidas algumas questões relacionadas com a falta de resposta adequada por parte das entidades públicas competentes a problemas comunicados pela associação e cuja resolução tarda, como é o caso da degradação progressiva e acelerada do “D.Chica”, monumento classificado, e da permanência das escórias de alumínio, poluindo os lençóis freáticos, nas instalações, desativadas há pelo menos 8 anos, da antiga fábrica Alpor/Recial.
Também se debateu a questão dos sucessivos adiamentos da construção da designada Ecovia/Ciclovia do Cávado, que parece continuar à espera de financiamento dos fundos europeus para se concretizar. A este propósito, foi referida uma recente alteração à lei dos recursos hídricos que limita o direito de passagem e de acesso às zonas ribeirinhas, condicionando desta forma os traçados das vias em questão.
Por sua vez, a Assembleia Eleitoral culminou com a eleição da única lista candidata, constituída pelo mesmo elenco que compunha os órgãos sociais no biénio anterior.

Foi ainda aprovado o Plano de Atividades para 2016, em esboço, e que será em breve desenvolvido e calendarizado.